Fan Fic 1

Estava eu naquele hospital super aflita esperando alguma noticia. Pattie, Jeremy andavam de um lado a outro nervosos e preocupados. O por que de tudo isso? Justin Bieber havia tomado um tiro. Sabe como eu estou? Acho que não. Beliebers enlouquecidas do lado de fora. Jornalistas querendo entrar. Aquele hospital estava um verdadeiro inferno. Depois de algumas horas aparece um médico com sua prancheta e uma cara nada boa. 


- Responsáveis pelo senhor Bieber?- ele disse e automaticamente Pattie e Jeremy se levantaram- Eu não trago boas noticias


Eu estava paralisada só esperando o que ele iria dizer.


- Bem Justin precisa de um transplante de coração- Pattie e Jeremy entraram em choque e eu então? Resolvi falar com as únicas forças que me restavam.


- Será que eu posso vê-lo?- disse baixo e fraco
- Claro, mais não seria melhor os pais irem primeiro?
- Não, pode ir querida- Pattie disse docemente
- Obrigada- Eu os abracei
- Sei o quanto ele é importante para você
- Quarto 206


Caminhei por aqueles corredores brancos que me davam arrepios. Finalmente cheguei no quarto 206. Olhei por um vidro que havia na porta e vi ele. Cheio de fios, tubos respiratórios. Respirei e entrei no quarto. Caminhei até a cama olhei bem em seu rosto angelical, que estava com alguns arranhões. Passei a mão sobre ele, que pele macia. Sentei me ao seu lado com cuidado é claro. Segurei sua mão que estava um pouco fria. E com as únicas forças que me restaram eu disse:


- Eu deveria estar no seu lugar, você não pode deixar esse mundo, não agora. Você tem uma vida pela frente, fãs que te amam uma família maravilhosa. Você não sabe como eu estou. Como eu vou viver sem você? Não vou aguentar. Me lembro de cada momento em que passamos juntos. Quando nos conhecemos, de quando você me protegia, e o nosso primeiro beijo? Nossa primeira vez, seus conselhos bobos- cada frase que eu completava uma lágrima escorria pelo meu rosto- Gostava quando me fazia sorrir só quando você dava aquele sorriso perfeito. Nunca vou esquecer de nada que fizemos juntos. Eu te amo Justin. Como nunca amei ninguém nessa vida. Sei que isso é tudo culpa minha. Por que justo quando brigamos essa tragédia aconteceu. Só quero que me perdoe mais eu já me decidi. Vou fazer esse transplante. Você merece isso. Lembra quando fizemos aquela promessa? Assistindo Kung Fu Panda 2? Que se algum dia acontecesse algo morreríamos um no lugar do outro. Acho que esse dia chegou. Já me decidi. Você só tem mais um dia de vida, e é isso que vou fazer. Eu te amo muito tá? Nunca se esqueça de mim- Beijei sua mão e saí daquele quarto que só me dava mais medo.


- Como ele está querida?- disse Pattie
- Está bem machucado
- Como vamos achar um coração?- disse Jeremy desesperado
- Eu já me decidi
- Não vai me dizer que...- eu interrompi Pattie
- Sim, eu vou fazer o transplante
- Mas você não pode- ela quis impedir o que eu estava prestes a fazer
- Sinto muito, mais já tomei minha decisão, Justin não pode deixar esse mundo agora, ele tem sua vida, sua carreira, suas beliebers, uma família maravilhosa


- Não faça isso, deve ter outro jeito
- Pattie, por favor eu já tomei minha decisão 
- Quero que pense bastante não tome nenhuma decisão precipitada- Pattie disse passando a mão pelo meu rosto


- Acho melhor ir para casa descansar um pouco, tomar banho, comer alguma coisa e dormir- disse Jeremy 


- Eu vou sim, mais qualquer coisa me ligue por favor
- Nós ligaremos- eles disseram juntos


Me despedi e saí do hospital. Fui para minha casa chorando. Tomei um banho, me vesti. Fome? Eu não sentia. Só queria acordar e perceber que tudo aquilo era um pesadelo. E que quando eu acordasse Justin estivesse ali do meu lado me acalmando e sorrindo. Fazendo carinho em mim e sempre dizendo que estaria tudo bem e que nunca sairia do meu lado.


Resolvi sair um pouco, afinal teria pouco tempo de vida. Passei em um parque onde havia uma árvore gigante e tinha nossos nomes no meio de um coração feito com um canivete. Me lembro desse dia como se fosse ontem. Depois passei por uma caverninha, lá haviam acontecido muitas coisas boas, a cada passo que eu dava me lembrava de cada momento vivido ali. Quando nós fugimos de casa porque ambos estavamos de castigo. Ficamos lá, era uma noite fria, Justin havia feito uma fogueira e nós ficamos abraçados trocando calor corporal. 


Passei por muitos lugares e por onde eu passava me lembrava de cada momento que vivemos juntos. Voltei para minha casa peguei duas folhas e escrevi duas cartas. Uma para meus pais e outra para Justin. 


Se coloquem em meu lugar. Imagine como eu estou. O primeiro garoto que eu beijei, que namorei, que tive minha primeira vez, o meu primeiro e único amor. Depois que terminei as cartas. Subi para meu quarto e dormi.


No outro dia acordei fiz tudo o que tinha que fazer e fui até o hospital. Quando cheguei lá     procurei o médico responsável por Justin. Coloquei aquela roupa verde, respirei fundo, me deitei naquela cama branca e quando doutor entrou na sala eu apenas disse:


- Será que poderia entregar essa carta para ele? É meu último desejo
- Claro


Só me lembro de ter ouvido isso. Logo depois só lembro de chegar em um lugar muito lindo, e angelical.



                           ~Justin Narrando~

Abri lentamente meus olhos e vi um quarto branco. Aonde eu estou? Olhei para os lados e parecia um quarto de hospital. Olhei para mim e só vi fios e mais fios. Logo a porta do quarto se abre. E entra um homem de jaleco branco. Acho que era um médico.

- O Sr. Poderia me dizer onde estou?
- Está no hospital Sr. Bieber
- Mais o que aconteceu? 
- Eu vou ser breve, levou um tiro no coração e acabou de fazer uma cirurgia de transplante 
- Nossa eu...- ele me interrompeu
- Calma já está tudo bem
- Cadê meus pais?
- Estão na sala de espera
- Chame eles por favor
- Só um minuto

Ele saiu e eu fiquei esperando. Depois de alguns minutos meus pais entraram.

- Mãe me tira daqui
- Filho se acalme por favor
- Cadê ela?
- Filho, quero que leia essa carta
- Não quero ler nenhuma carta só quero ver ela. Por favor mãe
- Meu anjo leia essa carta e depois te levo onde quiser
- Tudo bem mamãe
- Esse foi o último pedido dela
- Que pedido? Último? Dela? Ela quem? Mãe!- ela saiu da sala me deixando mais confuso do que já estava.

Peguei aquele envelope branco que dizia Entregue para ele. Eu abri com o maior aperto no meu coração. Tirei o papel com cuidado. Abri. Comecei a ler.

Nesse momento que você está lendo essa carta eu já não estou mais aqui... Quero que você saiba, eu fiz uma coisa que acho que ninguém teria coragem. Eu doei meu coração pra você. Não me arrependo de ter feito isso. Por que eu te amo. E não importa onde eu esteja sempre vou te amar, vou te proteger, serei seu anjo da guarda como sempre você fez. Sei que você deve estar inconformado. Mais se lembra de quando nós estavamos na sala da sua casa assistindo Kung Fu Panda 2, que prometemos um ao outro que morreríamos no lugar do outro. Então chegou a hora. Antes de fazer o transplante eu lembrei de cada momento que passamos juntos, desde as nossas brigas até nossos sorrisos. Sabe Justin eu só queria que tudo isso fosse um horrível pesadelo, e que quando eu acordasse você estivesse ali do meu lado me fazendo carinho e me dizendo que sempre ficaria ao meu lado. Mais não isso é tudo realidade. Eu quero que se lembre pra sempre de tudo o que passamos juntos. Quero que saiba que NUNCA vou te esquecer principalmente de quando tivemos nosso primeiro beijo, nossa primeira vez, das nossas brigas, das suas brincadeiras, do modo como você me fazia sorrir quando eu estava pra baixo. Agora aproveite sua vida, sempre faça tudo que tiver vontade, e sempre agradeça a esse Deus maravilhoso por ter a família perfeita e ótimas fãs. Quero que saiba que onde eu estiver estarei sempre te amando e te protegendo. Eu te amo muito. E um dia eu sei vamos nos encontrar novamente e em algum lugar vamos ser feliz... Meu primeiro e único amor. Agora viva com esse coração que só batia por você.

Quando terminei de ler aquela carta minha vida não teria mais sentido. Minha vontade era de me matar e encontrar com meu amor. Eu já estava desabando em lágrimas quando minha mãe entra no quarto e me dá aquele conforto que só uma mãe sabe dar a seu filho. 

Uma semana depois...


Já havia saído daquele hospital e estava em casa. Resolvi ir no cemitério levar flores para minha pequena. Era assim que eu a chamava. Cheguei em seu tumulo. Me ajoelhei.

- Saiba que tudo o que eu faço é pensando em você. Muito obrigado pequena, a cada lugar que eu vou me sinto sozinho, mais sei que você está ai em cima sempre olhando por mim. Em cada lugar que eu vou fazer um show sempre tem uma homenagem a você. Por que se não fosse a minha pequena eu não estaria aqui. Eu sempre vou me lembra de tudo que fizemos juntos. Não importa o tempo que for eu nunca vou te esquecer. Sei que posso ter outra mulher na minha vida mais nunca será igual a você. Um dia nós vamos nos encontrar e seremos muito felizes. Minha vida nunca mais será a mesma sem você aqui. Mais eu sempre vou lembrar que você sempre vai estar aqui me protegendo e cuidando de mim, como eu sempre fiz. Trouxe suas flores preferidas- as coloquei em seu tumulo. Eu te amo muito pra todo o sempre. Sempre será única e minha. - me despedi e voltei para casa.

Alguns anos se passaram, minha vida nunca mais foi a mesma. Mais eu sempre soube que ela esteve ali em todos os momentos da minha vida. Hoje eu já sou casado e tenho dois lindos filhos. Eu queria que ela estivesse aqui comigo. Mais sei  também que ela torce pra que tudo dê certo, mesmo que não fosse ao seu lado. Todos os dias eu conto aos meus filhos nossas aventuras e de como eu te amo. Sei que você está aqui nesse momento, obrigado por tudo. Eu te amo.

2 comentários:

  1. AAAAAAAAAAAH ' Eu choreeeii :< '


    aaiin caramba , que triste D: '

    ResponderExcluir
  2. idem =/ chorei tambem /;
    mas ficou perfeito s2

    ResponderExcluir